segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Filosofia Positivista


O positivismo é uma corrente filosófica que surgiu na França no começo do século XIX. Os principais idealizadores do positivismo foram os pensadores Augusto Comte e John Stuart Mill. Esta escola filosófica ganhou força na Europa na segunda metade do século XIX e começo do XX, período em que chegou ao Brasil.
Os positivistas não consideram os conhecimentos ligados as crenças, superstição ou qualquer outro que não possa ser comprovado cientificamente. Para eles, o progresso da humanidade depende exclusivamente dos avanços científicos.
Fonte: Sua pesquisa

A ideia positivista argumentava sobre um modelo de sociedade organizada, onde o poder espiritual e ou qualquer noção metafísica não teria mais relevância, sendo os sábios e cientistas o primado nas decisões.  

"Não há problema que não possa em última instância ser reduzido a números".

Certamente, ao observamos a corrente positivista e, compreendermos, mesmo que superficialmente, a sociedade, logo perceberemos que não há como transformar em exato algo que muda a todo instante, portanto, a ideia do positivismo de Comte precisa passar por uma reformulação que, a possibilite tratar de maneira mutável aquilo que, obviamente, muda.